18 de novembro de 2018, 17h48

Yuri Martins Fontes lança o livro “Marx na América: a práxis de Caio Prado e Mariátegui”

Caio Prado Jr. e Mariátegui praticaram um marxismo intelectualmente aberto a todas as teorias que proporcionassem uma compreensão de fato dialética, não mecanicista, dos processos sociais.

Doutor em História Econômica (USP/CNRS), com formação em Filosofia e Engenharia, Yuri Martins Fontes, que também é colunista da Fórum, lança seu livro “Marx na América: a práxis de Caio Prado e Mariátegui” na próxima sexta-feira (23) em uma vernissage na Livraria Alameda – Rua Treze de Maio, 353, Bela Vista, São Paulo.

Na publicação, Yuri, que exerce atividades como pesquisador, escritor e jornalista, além de coordenar projetos de educação popular junto ao Núcleo Práxis da USP, revela que estudos recentes mostram que Karl Marx jamais pretendeu aplicar os moldes do capitalismo europeu ao restante do planeta. Isso, porém, já era sabido por dois dos maiores intérpretes da história latino-americana, Mariátegui e Caio Prado Jr.

Conhecedores das peculiaridades dos seus respectivos países, eles recusaram explicações “etapistas”, preferindo entender a articulação do Peru e do Brasil na universalidade histórica do capitalismo mundial. E, com isso, inovaram não só no conteúdo, mas também na forma, no método do marxismo de sua época.

São esses aspectos cruciais que o presente livro é muito feliz em destacar. A escolha dos dois autores não é casual e, sim, fruto da intenção clara e profícua de esclarecer, pela comparação, as possibilidades imaginativas e analíticas que o caso latino-americano permite àqueles que ousam não repetir fórmulas.

Caio Prado Jr. e Mariátegui praticaram um marxismo intelectualmente aberto a todas as teorias que proporcionassem uma compreensão de fato dialética, não mecanicista, dos processos sociais.

Mas o essencial do pensamento dos dois autores, e esse é o eixo do livro, é que conhecer a realidade implica nela intervir em uma transformação radical. Aqui, a teoria dissidente está ligada de modo inseparável à prática revolucionária. É isso que faz o tema deste livro de Yuri Martins Fontes ser mais do que nunca atual.