13 de abril de 2018, 10h17

Zé Dirceu vai participar de plenária com militância petista em Brasília

Depois de sua condenação, é a primeira vez que Dirceu participa de um evento como esse, que também terá a presença de João Pedro Stédile, líder nacional do MST

Foto: Divulgação O ex-ministro Zé Dirceu é presença confirmada em uma plenária para discutir o atual cenário político no Brasil, que reunirá a militância petista. O encontro também terá João Pedro Stédile, líder nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Depois de sua condenação, é a primeira vez que Dirceu participa de um evento como esse. A reunião será realizada na próxima segunda-feira (16), a partir das 19h30, no auditório do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no DF (SINDSEP), em Brasília. Foto: Reprodução Uma das principais lideranças da esquerda brasileira, Dirceu tem uma longa trajetória de luta. Foi...

Foto: Divulgação

O ex-ministro Zé Dirceu é presença confirmada em uma plenária para discutir o atual cenário político no Brasil, que reunirá a militância petista. O encontro também terá João Pedro Stédile, líder nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Depois de sua condenação, é a primeira vez que Dirceu participa de um evento como esse. A reunião será realizada na próxima segunda-feira (16), a partir das 19h30, no auditório do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no DF (SINDSEP), em Brasília.

Foto: Reprodução

Uma das principais lideranças da esquerda brasileira, Dirceu tem uma longa trajetória de luta. Foi ministro-chefe da Casa Civil e ficou no cargo até 2005, momento em que explodiu o Mensalão. Acabou cassado e condenado. Em 2013 se entregou à Polícia Federal para cumprir pena. Em 2014, depois de ficar quase um ano preso, foi autorizado a cumprir o restante da pena em prisão domiciliar. No entanto, depois de delações no mínimo suspeitas, se torna réu na Lava Jato pelas mãos do juiz Sergio Moro. Sua pena, hoje, é de 32 anos e 25 dias de prisão. No entanto, conseguiu habeas corpus no STF em maio de 2017.