19 de dezembro de 2018, 08h42

Zé Dirceu: “Vamos deixar o Bolsonaro sentar na cadeira (presidencial). Aquela cadeira queima”

"Não estou torcendo para dar errado; só estou dizendo que não vai dar certo. Não deu em outros países, não vai dar aqui", disse o ex-ministro.

Em entrevista a Marcelo Godoy, na edição desta quarta-feira (19) do jornal O Estado de S.Paulo, o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, disse que não é uma questão de “torcer” para o governo de Jair Bolsonaro (PSL) dar errado.

“Quero que ele comece a governar, tomar decisões, porque senão fica parecendo que você está torcendo para dar errado, né. Não estou torcendo para dar errado; só estou dizendo que não vai dar certo. Não deu em outros países, não vai dar aqui”, afirmou.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Segundo ele, é preciso ver quais as decisões que Bolsonaro tomará a partir de janeiro, quando realmente começa a gorvernar.

“Vamos deixar o Bolsonaro sentar na cadeira. Aquela cadeira queima; queima aquela cadeira de presidente. Ele vai ter de tomar várias decisões em janeiro e fevereiro. Ele vai desvincular o salário mínimo da Previdência? Ele vai congelar o salários dos servidores públicos? Vai revogar a tabela do frete, subsidiar o diesel? A vida é dura. Que reforma da Previdência ele vai fazer? Ele vai realmente adotar sua política externa? Ele vai descontingenciar, executar todo o orçamento das Forças Armadas, da Segurança e da Justiça e vai contingenciar o orçamento da Saúde e Educação? Ele vai desconstituir a Loas (Lei Orgânica da Assistência Social)? Porque tem declarações muito contraditórias entre eles. Qual a política dele? Deixa ele governar”.

Leia a entrevista na íntegra.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais